domingo, 28 de fevereiro de 2010

Camisa zebrada do Leão, em exposição

E o atento leitor Marcelo Silva nos brinda com estas fotos, que foram tiradas de uma exposição no Itajaí Shopping, em Santa Catarina. A exposição ocorreu de 09 a 20 de fevereiro, segundo o site do shopping center.


Esta camisa do Leão, de 1984 estava em destaque na mostra. E merecidamente, espetacular essa camisa!

O Marcelo pergunta:

Você sabe me dizer se a camisa das fotos em anexo, mesmo modelo usado pelo Leão em 1984, chegou a ser comercializada na época ou apenas foi usada para os jogos?

Pergunto isso porque o estado dela, mesmo pra 26 anos atrás, é perfeita, sem nenhuma falha, rasgo, cheiro, nada... Impecável. Tenho essa dúvida porque queria saber se tem alguma chance de ela ter sido usada em alguma partida.

Olha, até onde sei esta camisa não foi comercializada, então tem grandes chances de que ela fora utilizada em jogo sim, se for original. Conta a lenda que esse desenho foi desenvolvido pelo próprio Leão, inclusive. Agora, olhando esse escudo moderno, a camisa está me parecendo réplica. Será?
Já comentamos sobre ela neste post aqui.


E também fiquei abismado com o belo estado da peça. Impecável, se for original!


Foto do site palestrinos.

Obrigado Marcelo. Ainda preciso visitar Itajaí. É em outubro que acontece a Marejada, não é? Um circuito pelas festas catarinenses em outubro não seria nada mal.

Continue lendo >>

sábado, 27 de fevereiro de 2010

Varanda verde

O misterioso Yukio Abe nos manda um email com estas fotos. Bom, pelo nome já sei que ele é um dos muitos palestrinos nikkeis espalhados pelo Brasil.

As fotos parecem ser de um merecido banho de sol que ele fez com sua bela coleção de maglias do Palmeiras, na varanda do apartamento. É, o pessoal usa da criatividade para enviar fotos para o blog, obrigado!


Deve ser uma paisagem um tanto... peculiar, para o vizinho no prédio da frente, hein! Haha!


Nesta aqui aparece a filhinha dele, com certeza uma japinha palmeirense! Valeu, Yukio, e parabéns pela coleção!

Continue lendo >>

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Preservando nosso manto

Publicamos abaixo um artigo, bem escrito, da Máquina do Esporte.

Trata da banalização que acontece hoje em dia nas camisas de nossos rivais. Eu entendo que nossa camisa está a salvo, as marcas Samsung e FastShop já ocupam de forma bem aceitável nosso uniforme (ainda bem que Unimed não entrou).
Em todo caso, continuemos observando e cuidando para que nossa diretoria não entre nessa onda de quanto mais patrocínio melhor. Pelo menos não no nosso manto.

Artigo: banalização das camisas

MARCUS DUARTE Da Máquina do Esporte, no Rio de Janeiro

A camisa oficial é a propriedade de visibilidade mais valiosa que o clube possui. É por ela que o mercado trava verdadeiras batalhas na busca de conseguir estampar suas marcas naquele espaço mágico, visto por milhões de pessoas nos estádios e nas TVs pelo mundo, procurando sempre pagar aos clubes o valor "justo". A camisa oficial desperta também o desejo de consumo em milhões de torcedores, que fazem de tudo para terem em seu guarda-roupas a camisa do clube de coração.

Há pouco mais de 20 anos, as empresas de material esportivo passaram a lançar anualmente novos modelos de uniformes oficiais, objetivando estimular o consumo de camisas, onde ganhava a empresa e o clube, com o pagamento dos royalties a que tinha direito.

O consumidor, que fazia um esforço danado para comprar a camisa "do ano", via no ano seguinte um novo modelo exibido nas lojas e passava a se perguntar: Por que mudar tanto o modelo da camisa? Será que terei que comprar a cada ano uma nova camisa?

Esse preâmbulo nos dá uma noção da batalha que já é travada no dia-a-dia com os novos modelos de camisas lançadas. Como se isso não bastasse, de cinco anos pra cá, passamos a presenciar um outro fenômeno: o marketing de oportunidade sendo aplicado nos uniformes de clubes da elite do futebol brasileiro.

É perfeitamente natural e explicável estampar uma marca no uniforme de um clube pequeno ou médio, que não possua um trabalho de marketing estruturado e que, por circunstâncias de momento, realiza uma partida contra um grande clube. Para isso esse clube recebe uma quantia em dinheiro que, para seu tamanho, é bastante satisfatória.

Já um clube grande, que tem uma estrutura de marketing, com capacidade de se planejar, montar projetos estruturados, ir a mercado e negociar com patrocinadores contratos de médio e longo prazos, recorrer a essa ciranda do marketing de oportunidade é inadmissível.

Negociar mangas de camisas por jogo, frente/costas por um período curto de 3 meses, trocando em seguida por outra marca ou mantendo o uniforme liso demonstra falta de planejamento, de entendimento das conseqüências que estas mudanças podem acarretar tanto para o clube como para a empresa de material esportivo.

Certamente ambos perdem receitas expressivas na venda de camisas oficiais. O torcedor compraria uma camisa oficial se soubesse que aquela marca X ficaria estampada só por 3 meses ou ainda que a marca que existe na manga da camisa naquela rodada não mais seria exibida na seguinte? Ele pagaria o "valor cheio" dessas camisas, que gira hoje entre R$ 150 e R$ 170 ?

Já fizeram uso de tal expediente o Vitória, da Bahia, que anos atrás adotou tal estratégia, no fim da gestão Paulo Carneiro, ou o Vasco da Gama, em 2009, antes de a Eletrobrás assinar contrato. O Corinthians no início da era Ronaldo, em 2009, ou o Flamengo, que teve duas marcas estampadas no peito em 6 meses. O caso atual envolve o Santos, que a cada jogo negocia com uma marca diferente suas propriedades comerciais. Nada contra termos mais de uma marca no uniforme, mas que esta relação comercial tenha uma duração de pelo menos um ano.

Imaginem o trabalho que as lojas, muitas vezes parceiras das empresas de materiais esportivos e dos clubes, tem ao definirem que camisa e em qual quantidade deverão ser adquiridas para abastecerem o mercado?

Aos grandes clubes de futebol do Brasil, faço um apelo.

Preservem a mais valiosa de todas as suas propriedades. Não tornem ainda mais imediatista e curta a sua relação com seus clientes/storcedores. Planejem seus movimentos, meçam as conseqüências.

*Marcus Duarte é consultor de marketing esportivo, com passagens como Gerente de Marketing do C.R. Flamengo, C.R. Vasco da Gama e do Vitória S.A.

Continue lendo >>

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Palmeiras no Emirates Stadium

Mais fotos de palmeirenses rodando o mundo, pessoal. Fincamos mais uma bandeirinha no mapa!


Desta vez o palestrino Gabriel Lima de Mattos levou o nome do Alviverde Imponente aos gramados do estádio dos Gunners, em Londres.
Legal, sempre tem gente representando o Verdão por aí!

Eu me chamo Gabriel e como sempre acompanhando o blog que acho sensacional...

Essas fotos tirei no Emirates Stadium... fiz uma visita dia 31/12/09 e fiz questão de visitar o estádio com o manto sagrado alviverde.
O estádio é coisa fina... estou torcendo pra que nossa Arena seja moderna e grande... temos que bater nos bambis e gambas dentro do Palestra... sempre!


Sim, não vejo a hora de nossa arena estar pronta. Podemos até receber outros torcedores fazendo turismo também, por que não?
Valeu Gabriel pelas fotos!

Continue lendo >>

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

Abajur, pra quê?

Interessantes estas fotos, enviadas pelo palestrino Juliano Duarte. Ele usa a fosforescente camisa verde-limão 2008/2009 dele para aumentar a iluminação do quarto, hehe. Olha o reflexo na parede!


Acordei e vi a Maglia verde-limão iluminando a parede do meu quarto.
Algumas vezes quando uso essa Maglia, ouço aquelas piadinhas dos amigos sobre ele parecer usar algum tipo de energia para iluminar.
Então, aí está! Nossa Maglia Limone utilizando energia solar (da janela do meu quarto hehe) para brilhar!

Fiquei curioso sobre outros palestrinos já terem percebido situações parecidas e quem sabe até mais inusitadas.

E aí, pessoal, alguém tem mais histórias parecidas com essa? Já ouvi várias coisas também, "onde põe a pilha?", "pronto, chegou o palmeirense, pode até apagar a luz", ou "caraca, deixa eu pôr os óculos escuros porque essa camisa aí brilha muito"... e por aí vai.
E vendo o pessoal usando no estádio à meia-luz, impressiona o glowing destas camisas, se destacando no lusco-fusco, como diz o Galvão Bueno.


Notei que outros times já vêm usando essa cor também, no rastro do Palmeiras - por exemplo, o uniforme de goleiro do Inter-RS deste ano é nesse tom também, se não me engano.

E, para quem curte mesmo, vale lembrar da dica passada pelo nosso amigo Sub-70: o uniforme II para o Brasileirão deste ano volta a ser verde-limão!

Continue lendo >>

sábado, 13 de fevereiro de 2010

Montagens: estilo minimalista

Faz um tempinho que não postamos alguma montagem por aqui, não? Mas o palestrino designer Vinícius Siller colabora com a gente, mandando estes mock-ups que ele executou.

São sugestões que ele fez, e ficaram bem parecidas com a camisa vintage, recém lançada pela adidas. Seguem um estilo mais simples, como eram na década de 80.



Me chamo Vinícius Siller, 25 anos e sou de Cachoeiro/ES. Não sou nenhum mockapeiro profissional, mas me divirto com design de camisas de futebol, além de colecionador e frequentador do blog.
Sou muito fã das camisas dos anos 80, principalmente dos modelos adidas. Capixaba, porém Palmeirense desde sempre, resolvi criar alguns modelos retrô, inspirados nos anos 80, criei antes mesmo da adidas lançar o modelo vintage (que eu já comprei), pois ficou bem parecido.

A grande diferença começa no detalhe da tipografia da numeração que foi baseado no estilo Old School, desenhadas especialmente para o modelo. Outras particularidades como as beiradas das mangas num tamanho maior, material bem elástico e macio, para vestir melhor o atleta. A gola justa proporciona maior segurança, exalta o porte físico do atleta, além de proporcionar maior conforto. Esses detalhes permitem que a camisa se ajuste ao corpo.


Legal Vinícius, parabéns pelo capricho, e parece que você leu o pensamento da adidas em lançar aquela camisa vintage, hein? Muito boa também sua descrição dos detalhes.
Mas esse modelo branco com detalhes em vermelho... hum, não sei se ficou com cara de Palmeiras. Parece, sei lá, uma camisa da seleção da Hungria (?).

Opinem sobre as sugestões do Vinícius. Se a adidas lançasse modelos mais simples, minimalistas, seriam bem aceitos?

Continue lendo >>

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

Organização impecável

Este post vem num oferecimento dos irmãos palestrinos Caio e Marcelo Cassolari.
Eles possuem uma coleção e tanto, só pela foto do armário dá pra ver umas peças bem legais.


Eu e meu irmão Marcelo Cassolari somos colecionadores de camisas do Palmeiras e este é nosso armário.
Temos 191 peças (somente camisas de jogo), fora calções, meiões, agasalhos, camisas de treino e outros itens.

Valeu Caio pela foto, e excelente a organização de vocês, estão de parabéns!

Continue lendo >>

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Quem avisa, amigo é

Pessoal, nosso amico Guido Sarin Junior dá uma dica muito boa para quem está economizando: são promoções que estão acontecendo nas lojas Outlet da adidas.

Confira abaixo, não cheguei a confirmar, mas não custa nada dar uma passadinha por lá. Quem for, comente aí se achou alguma coisa legal!
Grazie, Guido!

São duas promoções:

A primeira promoção: a cada duas camisas compradas, 50% de desconto no valor total, independente do valor da camisa (só vale para camisas de clubes, camisas de seleções estão fora da promoção).

A segunda promoção: para outros itens da loja (tênis, agasalhos, shorts, etc.(menos meias) a promoção é a seguinte: na compra de dois itens, desconto de 15% no valor total e na compra de três itens, desconto de 30% no total.

No Outlet Premium (Itupeva - SP, próximo ao Serra Azul, aquele restaurante sobre a Rodovia dos Bandeirantes), era possível encontrar a camisa azul de goleiro (patrocínio Fiat), a azul escura atual, vários modelos da camisa verde ((patrocínio Fiat e Samsung), a marca texto (idem) e a branca atual (patrocínio Samsung). quem atende lá é o Gustavo, grande palestrino (que ajuda a garimpar as camisas).

Imagino que nos outros outlets, a promoção também esteja valendo, mas em todo o caso, é bom ligar antes!

- Outlet Lapa:
Rua Domingos Rodrigues, 630 / 640 - Lapa
Tel (011) 3832-5232

- Outlet Teodoro:
Rua Teodoro Sampaio, 958 / 966- Pinheiros
05406-050
São Paulo - SP
Tel (011) 3891-0798 / 0812

- Outlet Jabaquara:
Av. Jabaquara, 491 - Saúde
04045-000
São Paulo - SP
Tel: (011) 5072-8202 / 8211.

- Outlet Santo Amaro:
Rua Dr. Antonio Bento, 297
04750-000
Santo Amaro- SP
Tel (011) 5521-5657

- Outlet Premium (Itupeva):
Rod dos Bandeirantes, s/n km 72
Itupeva - SP
13295-000
Tel (11) 4496-5427

Continue lendo >>

domingo, 7 de fevereiro de 2010

Camisa treino 1989 - Neto

Que belo achado fez o palestrino Leonardo Tesolin.
Fotos antigas assim são um sarro. Neto, então uma grande e festejada contratação, ao lado de nosso "comentarista símbolo" Roberto Avallone. Se alguém quiser dar sugestões de legenda para a foto, esteja à vontade...

Se bem que o Neto, antes considerado craque, hoje virou um comentarista que adora umas piadinhas infames. É a vida.
E o Shopping West Plaza já existia hein? Sempre tenho a impressão de que ele é novo... Devo estar velho.


Fuçando na Net... encontrei o blog do Palestrino e Jornalista Roberto Avallone uma foto bem bacana.
Roberto Avallone entrevistando o craque Neto em sua chegada ao Palestra Italia.

Gostei muito da camisa que o Neto está vestindo... esse modelito deve ser uma raridade hoje em dia.
Temos essa camisa no Maglia Verde???

Bem que a adidas poderia reproduzir esse modelo não é mesmo? Mto loka. rs*

Não Leonardo, ainda não temos essa camisa no Maglia Verde. Aliás, se alguém tiver alguma por aí, pode enviar fotos ok! Ela lembra bastante a jaqueta old-school lançada recentemente...

E muito boa mesmo a idéia do Leonardo. Já que tem tanta camisa retrô hoje, por que não uma camisa de treino retrô também, não é mesmo?

Continue lendo >>

Flâmula do Verdão em Bs.As.

Recebo email bem simpático enviado pela espevitada palestrina Carol Rodrigues. Ela traz uma blusinha customizada, e fotos de sua viagem a Buenos Aires. Com a palavra, Carol:

Em primeiro lugar gostaria que soubesse que admiro muito este espaço. Fico babando por aquelas fotos de pessoas que colecionam desde pequenos os mantos sagrados. Comecei a minha "coleção" com uma da Pirelli, comprei as da Fiat e agora tenho as 3 da Samsung e algumas comemorativas da Adidas. Aliás, mandarei em breve uma muito bacana, feminina, é claro. Acho que a adidas está percebendo que de fato vale a pena investir em nós, torcedoras.


A história da blusinha é a seguinte:

No inicio de 2009, sentindo falta de blusinhas mais leves e bonitas (não que as baby looks não sejam) para ir aos jogos, procurei um lugar que customizasse blusas e pedi que fizessem uma regata branca. Na frente o escudo do time (não ficou exatamente como o original) e atrás um verso do hino ‘Torcida que canta e vibra’. Sou suspeita para falar, mas ela faz o maior sucesso.


Agora a história das fotos:

Em 25 de dezembro, eu e mais 3 palestrinas partimos para Buenos Aires para passar o ano novo. Não preciso dizer que o calor lá estava de matar, então usei a minha blusinha customizada, apesar de ter levado na bagagem também o meu guarda roupas verde e branco. As fotos foram tiradas em Puerto Madero – Buenos Aires. Cheguei a ir no La Bombonera, mas uma amiga gambazinha que mora lá, disse que era muito perigoso ir lá com camisetas de um time que não fosse o Boca. E nós acreditamos. Chegando lá, festa de camisas de times brasileiros. Fiquei muito brava, mas em breve represento o Palmeiras por lá.


Só uma curiosidade (foto acima). Em um passeio por Caminito, entrei em uma lojinha de artigos esportivos. Muitas coisas dos times de lá, como o Boca, o River, San Lorenzo... Quando não, dou de cara com uma flâmula do VERDÃO. Não pensei duas vezes e fotografei. Ah! Só para ficar claro, a única flâmula de time de futebol não-argentino era a o PALMEIRAS, o que aumentou ainda mais o meu orgulho.


Jóia, Carol! Obrigado pelas fotos.
Encontrar essa flâmula realmente foi bacana prá caramba.
E adidas, vamos providenciar blusinhas leves para a linha feminina também hein!

Continue lendo >>

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Novo patrocínio no uniforme do Muricy: Unimed

A empresa de sistemas de saúde Unimed, das mais conhecidas no país, veio namorando o Palmeiras desde o ano passado para a inclusão de sua marca no uniforme. O calção seria o local escolhido, mas isso teria interferência com o contrato com a patrocinadora master Samsung, e acabou não indo para frente.

Mas parece que agora chegou-se a um acordo, e a Unimed estampará já está estampando seu logotipo na camisa de nosso técnico Muricy - além de outros espaços no clube. Este acordo vai render R$1,3 milhão ao Palmeiras, por um ano.

Confira mais informações, da Máquina do Esporte:

O acordo com a Unimed foi fechado na última sexta-feira, depois de uma consulta à Samsung - primeiramente porque a empresa de seguros queria espaço no uniforme de jogo do Palmeiras, depois porque o clube queria aprovação do patrocinador máster sobre a nova propriedade. Por conta disso, Muricy usou no domingo uma versão improvisada do uniforme de treinador.

Nesta terça-feira, o Palmeiras lançou versões oficiais da camisa, produzida pela Adidas. Ao contrário do modelo usado no domingo, o uniforme possui logotipo do clube e da empresa de material esportivo. A ideia da diretoria é produzi-lo em diferentes cores ao longo desta temporada.

(A foto do comandante com o uniforme provisório também veio da Máquina do Esporte)

Continue lendo >>

2006 away autografada

Ótima colaboração do palestrino Marcelo Tarifa Coelho, confira:
(Mas poxa, será que é só eu que não tenho nenhum parente/amigo que é conselheiro do Palmeiras? rs)

Gostaria de compartilhar com o blog, uma camisa que pra mim é a mais importante da minha pequena coleção, trata-se de um modelo de 2006, na cor branca e com o número 7 nas costas, que na época era do Edmundo "Animal".
Ela é especial, pois está totalmente autografada, os autógrafos sao: São Marcos, Edmundo, Diego Cavalieri, Gustavo (ex-zagueiro, que foi pro Cruzeiro), Nen, Valdivia, Martinez, Leandro, Wendel, Dininho, Kleber "Gladiador", Lenny, Bruno(goleiro), Francis.

Eu consegui esses autógrafos com uma amiga minha da escola onde estudei, pois o pai dela era conselheiro do Palmeiras, assim, em um dia dei a camisa pra ela e recebi de volta após dois dias hehe (isso os autógrafos em vermelho) já os em preto e azul, consegui no lançamento da camisa de 08/09, quando o Palmeiras fez aquela promoção no Shopping Bourbon, que foram o Bruno, Lenny e Kleber.

A promoção a que o Marcelo se refere é esta aqui: link1 link2.

Realmente, a camisa em que o pessoal prefere receber autógrafos é a branca hein...
Grande história Marcelo, valeu pelos detalhes e pela colaboração!

Continue lendo >>
Este blog é dedicado à camisa do Palmeiras, ao manto sagrado verde do Palestra Italia. Maglia verde quer dizer manto verde em italiano, capisce?

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO