segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Camisa listrada em 2010?

Os rumores de que a terceira camisa deste ano será listrada ganha cada vez mais força, pessoal.

Desta vez é a Veja que está cravando, pela coluna Radar on-line, do Lauro Jardim.

Seria mesmo uma bela oportunidade para esse retorno. A camisa listrada havia sido introduzida em 1992 pela mesma adidas, que nos veste hoje. O elenco tem ídolos queridos, além do Felipão no banco - tudo para um belo ano de festa (embora o time ainda não tenha embalado). E muita gente, muita gente mesmo já vinha pedindo esse retorno faz um tempinho.

Dica passada pelo palestrino Ricardo Fassina, valeu!

Continue lendo >>

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Marcos, 500 jogos


E o dia chegou. Já era para o arqueiro santo atingir esta marca há algum tempo, mas algumas contusões atrapalharam e quis o destino que ele chegasse na expressiva marca nesta partida de hoje, importantíssima para nossas aspirações na Copa Sul Americana e no ano que vem. Hoje é o dia #Marcos500, como o pessoal no twitter já está repercutindo.

Por outro lado, parece que foi ontem que estivemos aqui conversando sobre a camisa Marcos 400, não é?


A camisa usada para esta homenagem também é azul. Como alguns amigos já haviam sugerido, a Fiat aproveitou a efeméride para estampar a logomarca do Cinquecento, o que é uma feliz coincidência numerológica. A adidas adicionou ainda um símbolo para o goleirão, uma marca com a letra M em estilo helvético cercada pelas inscrições "500 partidas honrando o Palmeiras". Este M está no lado direito do peito.


Atrás, o número 500, e que constará nas unidades a serem vendidas. Parece que apenas 500 camisas serão colocadas à venda. Será que estarão numeradas, como as da série Marcos 400? Na partida de hoje, consta que São Marcos vai usar seu número de sorte mesmo, o 12.

Ainda acontecerão várias ações comemorativas, realizadas pelo Palmeiras e pela Topper, patrocinadora pessoal do atleta. Muito legal isso, até miniaturas de nosso ídolo serão colocadas à venda. Não duvido nada que até corintianos comprem, Marcão é uma figura verdadeiramente querida no futebol brasileiro.

É isso aí, parabéns Marcão e obrigado por tudo!



Para maiores informações, confiram no UOL, no Terceira Via Verdão, no blog Espírito de Porco e no Lancenet.

No vídeo abaixo, Marcos está recebendo o manto especial das mãos do Felipão. Putz, como é legal ver esses vídeos, estes caras parecem até membros de nossa família!

Continue lendo >>

Resposta da Seguros Unimed

Pessoal, ainda estamos no aguardo da definição de como ficará nossa camisa com o patrocínio da Seguros Unimed, pois o retângulo azul foi rejeitado por unanimidade entre os torcedores.

E eis que, na segunda-feira, deu no Lancenet que a Unimed se deu conta do fato e vai encaminhar patrocínio mais limpo.

E hoje, chegou um email para mim com a seguinte resposta da Seguros Unimed, vejam:


Interessante saber que as várias "Unimeds" se comportam como unidades de negócio separadas. Mas, mais interessante ainda foi saber que eles estão estudando uma melhor forma para o logotipo e que agrade a todos os lados: empresa, clube e torcedores. Deu certo amigos, nossas reclamações e sugestões foram ouvidas! Agora, vamos esperar e continuar acompanhando de perto. Caso algum designer tenha mais alguma sugestão, pode acrescentar aí na caixa de comentários.

Se você não sabe sobre o que estamos falando, leia esta postagem, e se quiser contatar diretamente a Seguros Unimed, use este formulário:
http://app2.segurosunimed.com.br:8080/siteseguradora2/site/site.pagina.logic?id=31

Obrigado a quem já enviou sua opinião para a Unimed e para quem deixou opinião e o nome na outra postagem!

Continue lendo >>

terça-feira, 10 de agosto de 2010

A camisa "bug do milênio"

O Parmerista don Conrado me lembrou de uma falha grave minha: ainda não tinha feito nenhum post sobre a famigerada 3a. camisa de 2000. Aí está então.


Para quem não lembra, o bug do milênio, ou bug Y2K, foi uma corrida desenfreada que houve em todo o mundo para atualização de sistemas computadorizados no ano de 1999. Temia-se que as definições de data, que eram feitas em apenas 2 dígitos, não entendessem os anos 2000, e que um caos generalizado ocorreria em todos os sistemas. Um fim do mundo, em suma.

Mas 2000 chegou e o bug se revelou inofensivo para os computadores. Mas nós palmeirenses sabemos que o verdadeiro bug chegou dentro dos campos de futebol: a terceira camisa do Palmeiras naquele ano.

Ela era ton-sur-ton com 3 tipos de verde, todos claros, e separados por frisos em vermelho. No primeiro semestre, a gola era pólo, verde. No segundo, a Rhumell conseguiu deixar o design mais estranho ainda e a gola veio redonda, em vermelho e branco. Patrocínio Parmalat e o número vinham em azul.


A camisa destas fotos é do Conrado, ele a pegou quando Fernando a atirou em direção à torcida depois de ter sido expulso, em 07/set/2000, PAL 0x2 CRU (Mercosul, fora a primeira vez que Felipão nos enfrentou depois de ter nos deixado).

A ideia dos tons combinados em verde parecia até boa, mas a execução ficou bem esquisita. Custei a acreditar naquilo que eu via em campo, e não a comprei, na época. Mas, vejam como são as coisas, hoje em dia, eu até gostaria de tê-la...

E esta camisa ganhou títulos sim senhor: o Torneio Rio-São Paulo e a Copa dos Campeões!



A camisa abaixo, do primeiro semestre de 2000, pertence ao palestrino celebridade de Recife, Dário Gomes.

Continue lendo >>

Bayern: homenagem subliminar ao Palmeiras?

Ora, ora, vejam só o novo uniforme 2011 do Bayern de Munique. Neste ano, o poderoso time da Bavária completou 110 anos e fez um lançamento especial de seu novo fardamento. Mas e aí, notaram a "homenagem" ao nostro Palmeiras?


Pois é, esse distintivo dentro do escudo com 4 estrelas é muito semelhante àquele que o Verdão usava de 1998-2002... Quem notou foi o sagaz palestrino Arnaldo Arconjo, valeu Arnaldo!


Sim meus amigos, não é nada, não é nada, não é nada!

PS: aliás, sabiam que "Schwein" de Schweinsteiger quer dizer "porco" em alemão? Grande jogador, esse.

Continue lendo >>

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Torcida palmeirense no Chile

Vejam um interessante relato de um palmeirense que mora no Chile, o Benjamin. Vi esse texto no orkut e achei interessante postar aqui.

Queria compartilhar algo que me aconteceu esta última semana...

Eu estudo em Santiago do Chile há 4 anos, e é bastante comum ver camisas 10 do Palmeiras circulando pela cidade... mas na semana passada fiquei impressionado com a visibilidade que o Palmeiras ganhou no Chile, sabia que era grande, mas nao sabia a proporção.

Viajei pra São Pedro de Atacama... um povoado no meio do deserto do Atacama, e saí certo dia com a camisa do Palmeiras... várias pessoas se aproximavam pra falar "aeee o Valdivia voltou" e ouvia gritos "aeee verdaaao" com um típico sotaque em espanhol... esse único dia que saí com a camisa, mais de 20 pessoas fizeram algum comentário sobre o palmeiras... até ganhei uma cerveja num restaurante pq eu tava com a 10 nas costas.

Mas oq mais me impressionou foi num povoado chamado "Machuca"... cidade com 50 habitantes, mas desses 50, somente 8 vivem o ano todo ali... e naquele povoado, um dos nativos do lugar me olhou, fez sinal de positivo e disse "el mago voltou... vamos ser campeões".

O marketing do Palmeiras e a adidas tem q fazer alguma coisa aqui, tem mto dinheiro, o povo chileno gasta bastante... seria uma boa entrada de capital... ano passado a adidas lançou toda uma retrô do palmeiras e na mesma data lançaram da Universidad do Chile... e conversando com a moça da loja qdo fui comprar uma jaqueta ela disse que o do Palmeiras tinha acabado nos primeiros 3 dias e do Universidad tinham peças encalhadas.

É isso, queria contar.

Palmeiras o maior do planeta!



Sim amigos, temos muitos torcedores no Chile também! Não é à toa que torci também pelo Chile na Copa.
Bienvenido a casa Mago Valdívia!!

Continue lendo >>

Otávio Mesquita, palmeirense

Acessar o twitter, o site de social media, ou microblogging, como dizem, rende umas informações impagáveis... Ontem por exemplo, o apresentador Otávio Mesquita, notório palmeirense, publicou algumas fotos do aniversário do filho Pietro (que ocorreu no Dia dos Pais, veja só).


Ele próprio se vestiu de palhaço para a festinha e, logo notei, ele usou a camisa zebrada do Leão como parte da indumentária! É, até que combinou né, afinal são listras em verde e branco, bem colorido. Quando vi, fiquei meio indignado, mas pô, o cara é pai e palmeirense, assim como eu. E não tem nada de mais se vestir de palhaço na festa do filho, e se a pessoa se sente bem usando o manto... Quer saber, eu faria o mesmo para minha filha!


Taí, o Otávio representando o Verdão, com uma bela atitude. Pai tem que participar!

Continue lendo >>

domingo, 8 de agosto de 2010

Camisa do Leão - Agip

E o grande palestrino Emerson Ayres, fã de camisas Agip principalmente, usou seu faro aguçado e encontrou uma peça rara no meio da torcida no já saudoso Palestra Italia:


Estou escrevendo porque estive no jogo de despedida do Palestra Itália e lá encontrei uma pessoa com uma camisa que eu nunca tinha visto fora do campo de jogo: uma camisa original do Leão com patrocínio da Agip.

Nitidamente deu para perceber que a camisa tem um verde mais escuro que a reedição vendida atualmente pela Adidas, assim como o tecido não tem nada do atual.

Enfim, uma bela camisa. Infelizmente, conversei com o dono dela e esqueci de perguntar o nome dele.

Saudações alviverdes!

Sem dúvida Emerson, para mim também é a primeira vez que vejo alguém com esta camisa com a marca da Agip - esta deve ser de quando, início de 87? Mas Leão ainda estava no Verdão em 87? Realmente não sei.

Mas é um belo achado, e parabéns para o dono dela. Aliás, de vez em quando no estádio a gente topa com cada raridade... Ah, se o dono da camisa aparecer por aí, identifique-se e conte melhor essa história pra gente!


Quanto à reedição da adidas, realmente tem diferenças na tonalidade, no escudo, no tecido, é claro, mas eu acho que ficou bem representativa e foi um belo lançamento. Em todo caso, valeu pelas observações Emerson!

Editado:
O dono da camisa, o Eterno Palestrino Wagner Gimenez, apareceu e contou a história desta camisa para a gente! Acompanhe:
Joguei futebol do Palmeiras em 1979, quando o Telê Santana era técnico, e eu jogava nas categorias de base. Acabei fazendo amizade com um gandula, que morava na Zona Norte, e às vezes íamos aos jogos do Palestra.
Sempre comprava algum material esportivo dele, e naquela época era adidas já. Depois acabei me machucando do campo e fui tratado com uma contusão séria na coxa, e fui desacreditado pelos médicos da época. Mas mesmo assim continuei frequentando e assistindo a todos os jogos do Palestra. E numa destas compras do gandula, acabei comprando esta do Leão.
abração
wagner gimenez
eterno palestrino

Valeu Wagner, obrigado pelas informações e pelas ações do grupo dos Eternos Palestrinos!

Continue lendo >>

Ronaldinho Gaúcho no Palmeiras?

Pois é, é tanto zum-zum-zum e boato que já nem sei o que é verdade sobre o Ronaldinho Gaúcho vir para o Verdão. Nem sei se aprovo ou não a sua contratação - mas como o Felipão disse que ele seria bem-vindo, quem sou eu para discordar do bigodudo?


E o palestrino Cesar Rosa nos envia este aperitivo para a torcida, como ele mesmo diz. Uma montagem com o gaúcho com a camisa nova, e já autografada no peito.

O número deve ser 11, pois o manto com número 10 já pertence a um certo atleta chileno, certo?

Continue lendo >>

sábado, 7 de agosto de 2010

1o. Encontro de colecionadores de camisas de futebol

Você que está em São Paulo tem uma ótima opção para este sábado. É o 1o. Encontro de Colecionadores de Camisas de Futebol.

Parece que vai ser um programão e também uma ótima chance de conhecer o Museu do Futebol. Fica no Pacaembu.


Para mais detalhes veja aqui no Minhas Camisas do tricolor Felipe, que está co-organizando esse encontro.

O evento será das 10:00 às 17:00. Se alguém for e puder tirar fotos de camisas do Palmeiras lá, ficarei agradecido!

Continue lendo >>

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Uniforme de treino 2010 verde-limão

Vejam imagens dos novos uniformes de treino na cor cítrica. Vídeo do Terra, e fotos Diego Ribeiro/Globoesporte.



A camisa é azul num tom meio claro, e detalhes verde limone. Bem chamativo hein. O shorts tem as cores invertidas.



Para fotos melhores, veja no site oficial. Legal que tem uma camisa de goleiro verde, é um verde no tom da camisa home 2006. Uma pena, mas parece que não posso reproduzir fotos do site oficial aqui.

O que você achou?

Continue lendo >>

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Histórico: Camisa de jogo do Pio

Dio mio, outro email que quase me faz cair da cadeira aqui:
Esta camisa que os senhores e senhoras apreciam agora, foi usada em jogo pelo Pio (Osmar Alberto Volpe), ponta-esquerda que jogou pelo Palmeiras de 1969 a 1973.


A ficha dele no Verdão é algo assim impecável, magnífica, estupenda, para dizer o mínimo. Acompanhe:

Campeão brasileiro (Robertão) em 1969, campeão brasileiro invicto em 1972, quando venceu igualmente o campeonato paulista invicto, a Taça do Atlântico na Argentina, a Taça Laudo Natel, a Taça dos Invictos e foi bi-campeão brasileiro em 1973. E no mesmo ano mágico de 1972, Pio, como atacante do Verdão sagrou-se também campeão do Troféu Ramón de Carranza, na Espanha. O ponta fez 188 jogos pelo Verdão (101 vitórias, 58 empates e 29 derrotas) e anotou 29 gols.

Ele jogou, nessa época, com monstros como Leão, Ademir da Guia, Dudu, Luis Pereira, Cesar, Leivinha e todos da época da Segunda Academia.


Hoje Pio é professor de Educação Física da UNESP e personalidade ilustre de Araraquara-SP, onde vive.


A camisa é uma Athleta, parece ser de algodão, mangas longas e corte elegante. Gola polo e bainhas das mangas na cor branca. Abaixo da etiqueta da Athleta tem outra etiqueta, Esporte Universal, que é provavelmente a confecção que produziu a peça.


E esta camisa é autêntica, podem ter certeza disso. Por quê? Porque quem a enviou foi o próprio filho do Pio, o Alexandre.
Ele também nos enviou fotos das faixas conquistadas pelo paizão. Sensacional, sensacional...



Isto é história pura, amigos.


E quem diria, achei uma foto no site Palestrinos e exatamente nesta foto, o Pio e o time inteiro estão usando essa camisa e haviam acabado de receber a faixa do Robertão de 1969!!! Sim, essas que vocês acabaram de ver!


E outra coincidência, os dados do Pio foram coletados do site miltonneves.com.br, e lá encontrei também uma foto do Pio com o próprio Alexandre, na época um felizardo bebê palestrino, ao lado do Divino. Veja (esta ele não tinha mandado):


Que demais.
Alexandre, valeu, muitíssimo obrigado por compartilhar conosco este tesouro da família. E não esqueça de mandar um abraço e um grande obrigado para o seu pai também. Palmas para o Alexandre e para o Pio!!!

(obs: este post pode ser considerado especial para o Dia dos Pais, neste fim de semana, ok!)

Continue lendo >>

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Palmeiras conquista Machu Pichu

Preparados para dar mais um giro pelo mundo?

Desta vez vamos conhecer paisagens estonteantes na América Latina. O palestrino Henrique Vannucci foi representar o Palmeiras em expedições pela Bolívia e pelo Peru.


Primeiramente gostaria de cumprimentá-lo pelo brilhante blog, verdadeiro propagador da paixão Alvi-Verde pelo mundo.

Nas férias de inverno de 2009 viajei através da Bolívia e do Peru para explorar nosso continente latinoamericano, tão próximo, mas também, tão longe, da nossa cultura.
Porém, uma coisa é certa, o futebol é um dos pontos de interligação. Por onde eu passava haviam pessoas falando sobre o esporte, sobre os jogos e, é claro, elogiando o futebol canarinho - muito mais louvado que o de nossos hermanos, inclusive.
Mas, aquilo que mais satisfez meu coração foram os reconhecimentos e comentário quando eu trajava a camisa do Palestra – réplica dos anos 50. Tanto é assim, que, ao final da viagem, já em Lima, presenteei um amigo peruano – e torcedor de “La U”, o Universitário de Lima – com o manto sagrado.

Na primeira me encontro vestindo o “manto sagrado” em Waina Pichu, a montanha que compõe o cenário nas famosas fotos da cidadela Inca de Machu Pichu, que, neste caso, se encontra logo abaixo, incrustada entre os vales andinos. Posso garantir que é um dos lugares mais lindos em que já vesti a nossa camisa.


Na segunda foto a camisa do Verdão está conhecendo a Isla del Sol que fica na parte boliviana do Lago Titicaca e é considerada o berço da civilização Inca. Um cenário deslumbrante com os Andes atrás.
Por fim, na última foto, um exemplar de nossa camisa a venda em uma loja de materiais esportivos em La Paz, a confusa e incrível capital boliviana.


Obrigado Henrique, gracias por essas fotos, são paisagens lindíssimas.

E encontrar nosso manto em lojinhas no exterior é bem confortante, deve trazer uma sensação boa de familiaridade.

Continue lendo >>

terça-feira, 3 de agosto de 2010

Spazio Palestrino: uma coleção de 30 anos

Estou sem palavras.
Não tem jeito, a cada dia que passa fico mais e mais impressionado com a torcida deste time.

Este email do palestrino Edson Novas estava perdido em minha caixa de emails, mas isso que ele construiu merece ser pauta de programas de TV, matéria para o Marketing do Palmeiras, objeto de estudo dos historiadores do Palestra, enfim... se existe mesmo o Paraíso deve ser algo parecido com o Spazio Palestrino do Edson.


Essas portas de vidro jateado dão acesso ao espaço que ele montou em sua casa, é um verdadeiro memorial onde apresenta toda a sua coleção de 30 anos de itens do Verdão. É de cair o queixo, realmente:

Sou Palmeirense apaixonado e tenho um hobby: desde 1981 coleciono tudo... tudo mesmo que se refere ao meu time do coração.

Tenho 43 anos e consegui realizar meu sonho: no segundo andar da minha residência, em São José do Rio Preto-SP, construí uma sala, com aproximadamente 70 metros quadrados, o qual terminei de colocar todo o meu acervo, o qual ilustro com algumas fotos anexas.


São 355 camisas (todas desde 1914)... são + de 200 posters (todos os times do Palmeiras desde 1914 emoldurados e pendurados cronologicamente), chaveiros, pelúcias, bandeiras, copos, bebidas, enfim, mais de 10.000 itens reunidos nestes quase 30 anos...


Desafio outro torcedor, de qualquer equipe do Brasil a competir comigo... é sensacional (não porque é meu)... incrível... histórico.


Realmente o maior bem que um time tem é a sua torcida. Parabéns Edson por realizar seu sonho, e por disponibilizá-lo desta forma, é um espetáculo.

70m2... dá até pra morar aí dentro! Só não digo que é exagero porque essa torcida não cansa de me surpreender.
É gozado, nós que somos palmeirenses entendemos perfeitamente esse espírito. Não é fanatismo, é até... natural.

Fantástico, fantástico, São José do Rio Preto vai virar um pólo de peregrinação para os palmeirenses!

Continue lendo >>

Camisa do Deola - presente do cunhado

Quem colabora com a gente hoje é o palestrino Rômulo Prando - ele é, em resumo, um baita de um palmeirense sortudo com uma família, digamos, singular. Você vai ver o porquê.
Esta camisa aí é do Deola, goleirão em grande fase.


Achei curiosíssima a história de como essa camisa foi parar nas mãos do Rômulo, confira:

Quero dizer que o blog Maglia Verde é sensacional, sempre dou uma passada, e desta vez resolvi escrever, mostrando uma de minhas camisas que ganhei recentemente.


Essa camisa da foto foi usada no jogo Palmeiras x Atlético Paranaense, pela Copa do Brasil no dia 15/04 no Palestra.
Quem conseguiu ela pra mim foi meu cunhado, João Carlos Heidemann, goleiro do Atlético; que após o jogo fez a troca. No jogo de volta, na Arena da Baixada em Curitiba, que se não me falha a memória ele foi titular (ou teria sido em outro jogo?), ele fez a troca de camisas com o Marcos, na ocasião usando a camisa reserva, cinza e azul; camisa essa que é de posse do meu sogro santista, e que ele usa como pijama, acredite... Faz pouco tempo numa visita, o João Carlos me presenteou com essa bela camisa do Deola. Notem que não há nehuma diferença dessa camisa usada no jogo daquela vendida nas lojas, incluindo o selo holográfico, a marca d'água e etiquetas internas. Com essa agora, minha coleção 2009/10 está completa, pois recentemente adquiri a azul sem patrocínio frontal!


Pô, usar uma camisa do São Marcos como pijama é dose hein, inacreditável. Se der tira uma foto do sogrão indo dormir, porque isso com certeza é assunto para este blog. Ô doido viu.

Quanto a esta camisa do Deola, sou suspeitíssimo para falar porque, como já disse antes, eu a acho diabolicamente linda. Gosto muito e acho que devo comprá-la agora, o preço deve ter caído bem, não?

Parabéns pela camisa e obrigado pelo relato dos detalhes da camisa, Rômulo!

Continue lendo >>

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Apelo para a Seguros Unimed

Desde os últimos jogos com a camisa 2009/10, o Palmeiras tem jogado com a logomarca dos Seguros Unimed na parte inferior das costas da camisa.


Até aí tudo bem, afinal a diretoria alviverde tem como meta trazer bons nomes para reforçar o elenco e inclusive repatriou o técnico Felipão. Injeções de capital via patrocínio ajudam e muito na oxigenação da saúde financeira do clube.


Mas o problema é quando aspectos como tamanho ou cores podem poluir nosso fardamento alviverde. E aquele retângulo na cor azul está chamando muito a atenção na camisa verde, está muito destoante, ficando até feia a combinação. Lembrem-se que a camisa é como um manto sagrado para o torcedor, e tem vários significados, simbolizando as tradições, os ídolos, uma religião, uma paixão; não é à toa que serve de assunto principal deste blog.
Conversando com amigos palmeirenses, percebo que o fato de se manter uma marca destoando muito na camisa pode gerar até efeito contrário - uma antipatia à marca do patrocinador, o que é perigoso.

Vale lembrar que num passado recente, a Suvinil alterou a marca nas mangas da camisa a pedido dos torcedores: link


Alguns comentários que venho recebendo:

Red, leitor do blog:

Será que não poderiamos nos mobilizar, tal como foi feito com a suvinil, para que o box azul saia da camisa verde e fique o patrocínio em branco só? Sei que a Seguros Unimed quer criar uma identidade maior se diferenciando de outros setores da Unimed e que tem seu logotipo verde. Mas fica feio pra caralho, apesar de que os mantos pra venda até agora não tem o patrocínio, seria muito mais agradável ver nossa sagrada camisa sem aquela caixa tosca que parece improvisada.

Palestra Sempre, seguidor no twitter:
A gente tem que fazer um abaixo-assinado pra tirar aquela caixa azul da Unimed da camisa, não? Tá feio bagarai.

Ademir Silva, seguidor no twitter:
Ficou Bizonho realmente aquele troço todo azul na bunda dos jogadores parecia placa de carro diplomatico....

Sugestão: fazer como a marca na camisa limão. Desta forma é aceitável!



A posição deste blog é: fazer na camisa verde a inclusão da marca Seguros Unimed da mesma forma que na camisa limão, sem retângulo, apenas as letras na cor branca. Gostaria de fazer esse apelo para o departamento de marketing da Unimed e do Palmeiras.

Se você apoia este apelo, acrescente seu comentário e o nome completo.

E ainda, se preferir, nesta página pode-se fazer contato com a ouvidoria da Unimed Seguros:
http://app2.segurosunimed.com.br:8080/siteseguradora2/site/site.pagina.logic?id=31

(imagens Eduardo Viana, Raphael Falavigna, Ricardo Matsukawa)

Continue lendo >>
Este blog é dedicado à camisa do Palmeiras, ao manto sagrado verde do Palestra Italia. Maglia verde quer dizer manto verde em italiano, capisce?

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO