quinta-feira, 25 de novembro de 2010

O maior patrimônio do Palmeiras

Trago hoje uma história enviada pela palestrina Bárbara Paes. História que é bem diferente de tantas que vemos por aí, pela diversidade que tem a torcida palmeirense, mas ao mesmo tempo é bem parecida com a nossa própria história, pois a paixão é a mesma. Bom, para palmeirense nem precisa explicar muito.

O que esse time tem de mais valioso é a torcida. Torcida maravilhosa que fez a maior festa, apoiou o elenco e teve que pagar o maior mico, passando vergonha em rede nacional. Devido a falta de seriedade e concentração de atletas, comissão sem foco, administração atrapalhada, enfim.



Resolvi compartilhar isso com vocês porque esse é blog da camisa do Palmeiras, seja ela qual for.
Minha família tem de uma grande quantidade de vascaínos, porém meus pais nunca se importaram tanto com futebol. Quando nos mudamos para São Paulo, há 15 anos atrás, foi inevitável a paixão pelo Palmeiras. Nossos vizinhos e amigos nos mostraram a grande alegria e orgulho que é ser torcedor palestrino.
Meu irmão Gabriel, tem apenas oito anos, e nem viu o Palmeiras vencer a Libertadores, nem teve muita noção do Campeonato Paulista de 2008, mas nunca vi um garoto tão apaixonado por esse clube. Tanto que ele queria dormir com as camisas do Palmeiras, mas como essa idéia já estava meio complicada, resolvi pegar alguns pijamas dele e pintar. E não ficou muito ruim, tenho que admitir... pijama confortável e bonito, e meu irmão feliz da vida.

Obrigado Bárbara! Coitado do Gabriel, deve ter passado a maior tristeza ontem.

A foto abaixo veio de uma amiga, a Carlinha. A torcida palmeirense havia transformado o Pacaembu em um chiqueiro e teve uma linda participação na partida, lotando o estádio e apoiando o time. Não dá pra entender como uma virada daquelas era possível.


Por fim, deixo a dica de um ótimo texto, feito pelo Mauro Cezar Pereira da ESPN. Um cara meio enfezado e com o qual não concordo muitas vezes, mas que acertou a mão nessa crônica.

Leia: Futebol nos ensina cedo euforia e o sofrimento profundo. É aula de vida

Trago aqui apenas um trecho:
"A paixão pelo Palmeiras vale mais do que qualquer taça. E é por isso que o clube continuará sendo um grande. O futebol é assim, ensina desde cedo o que é euforia extrema e sofrimento profundo. É aula de vida. E e por essas e outras que nós adoramos isso.

E nunca é demais lembrar: melhor do que vencer é ter um time pelo qual torcer."

6 comments:

CHIQUEIRO VERDE 25 de novembro de 2010 16:10  

Isso resume uma simples coisa.
É inevitável o surgimento de uma nova Portuguesa, a da Rua Turiassu.
Temos que reagir para não ficarmos na história e deixados para trás.

siamopalestra 25 de novembro de 2010 18:27  

É exatamente isso que tentei retratar nessas tortas linhas: http://siamopalestra.wordpress.com

Abrazzo,
Rojas.

Ono 26 de novembro de 2010 09:57  

Grande Erick

Não existe revolta maior de um torcedor, do q ver seu time jogar absolutamente nada. Time completamente perdido e sem sintonia. Nem a derrota para o Vasco de virada foi tão dolorosa como essa.
Espero e torço para q no ano q vem o time tenha capacidade de entender oq é o nosso manto sagrado, pq tem jogador q não merece vestir essa importante camisa. Pq fazer oq fizeram conosco nesta quarta foi lastimavel.

PS: Caso tenha interesse vou baixar as fotos e os videos q fiz do jogo.

Abs

Gabriel 7 de dezembro de 2010 23:18  

Putz e verdade o amor pelo time e grande e eu nunca vou mudar mais poxa.. e triste estar numa faze assim o palmeiras nao mostra sua força faz tempo.. espero que o ano que vem possamos ganhar alguma coisa... o palmeiras cada dia mais fica esquecido so se fala de corinthians sao paulo cruzeiro, gremio o fluminense campeao agora e o palmeiras nada.. o vida viu

Yuri 10 de dezembro de 2010 15:31  

Alguém sabe pq jogamos de branco o último jogo do brasileirão?

Este blog é dedicado à camisa do Palmeiras, ao manto sagrado verde do Palestra Italia. Maglia verde quer dizer manto verde em italiano, capisce?

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO