segunda-feira, 6 de outubro de 2008

Relíquia herdada do avô

Uêba, mais uma raridade pintando por aqui...


O futuro arquiteto Guilherme Moreira dos Santos nos manda sua contribuição. São fotos de uma camisa que eu nunca havia visto: uma Adidas-Agip cor verde opaco e finos frisos verde claro.

O ano é desconhecido, mas eu chuto 1987, ano em que houveram algumas experiências com nostra maglia. Alguém das antigas aí confirma?


Conta ele que foi presente do avô, que ainda resistiu em dá-la para ele... haha. (eu adoro essas histórias...)


Notei na foto da etiqueta, que a aplicação do número transpassa o tecido nas costas. Será que ele está pintado? Talvez seja camisa usada em jogo, o que a torna mais exclusiva ainda...

Valeu Guilherme, parabéns pela jóia e um abraço aí pro pessoal de Taubaté!

9 comments:

A. Costa 6 de outubro de 2008 13:08  

É por isso que eu acho esse blog "du cara....", muito bom...heheheh, bela camisa....nunca nem ouvi falar sobre esse modelo..

Saudações Alviverdes,

Anderson

Fábio 6 de outubro de 2008 21:15  

Esta realmente foi do fundo do baú. Notei que ela não tem o logo da adidas na frente, mas parece muito arrumada para ser fake (nos anos 80 não existia camisa pirata com esta qualidade).

Erick, desta vez você realmente se superou. Do c...

Sabe quem deve conseguir falar desta camisa? O Zetti.

Cachello 7 de outubro de 2008 01:02  

Erick,

Eu tenho um exemplar desta camisa e tem o logo (bem desgastado por sinal) da Adidas do lado direito (apenas o "trefoil", sem as letras). COnfesso que nunca vi o Palmeiras jogar com este modelo mas tenho a camisa que guardo à sete chaves junto de minhas relíquias. Se quiser, mando fotos para vc.
Abs,
Cachello

Gui MoreirA 7 de outubro de 2008 13:09  

pessoall.. a raridade ai de cima.. é minha..
a camisa tinha o logo trefoil da adidas.. mais acho que com o tempo ela saiu.. pq era pintado.. ainda da pra ver o sombreado.

Abraços!

Emerson 7 de outubro de 2008 13:39  

Erick,

Faço minhas as palavras do Anderson: "este blog é do...."

Que camisa sensacional!

Mais uma vez parabéns! O teu blog está virando referência para palmeirenses, colecionadores e curiosos.

Parabéns também ao Guilherme pela raridade.

Saudações palestrinas! Rumo ao título!

Emerson.

blog Maglia Verde 7 de outubro de 2008 20:17  

Pessoal,
sobre os elogios, volto a lembrar que os méritos são do Gui. Eu apenas tento juntar tudo aqui para nossa referência histórica...

Fábio,
também reparei na ausência do logo da Adidas, mas como o Gui disse, dá para notar o sombreado do trefoil na frente, acho que deve ter saído...
E concordo com vc, para mais detalhes temos que apelar e perguntar pro Zetti, ou Toninho, Edu, sei lá... :-)

Cachello,
o senhor está convidado a enviar fotos da sua também. Como conseguiu a sua? Sabe o ano dela?

abraço!
Erick

Fábio 7 de outubro de 2008 21:52  

É verdade, o sombreado do logo está lá!

Os caras estavam antecipando os tempos de Parmalat... :)

[]'s

Cachello 8 de outubro de 2008 00:58  

Vou mandá-la assim que possível, provavelmente no fim de semana. Consegui numa troca com um colega, colecionador de camisas de Fortaleza, em 2001. Ele tinha a camisa, segundo ele "encostada" por lá. Mandei uma camisa do Fortaleza (que tinha conseguido na antiga loja de fábrica da Rhummell, pela bagatela de R$ 10) que ficava no Ipiranga. O cara adorou a camisa e eu, mais ainda!

Abs,
Cachello

Luciano Stinchi 6 de novembro de 2008 15:06  

Essa camisa não é de jogo. Joguei hóquei no Palmeiras desde 1984 e sempre usamos as mesmas camisas do DFP. Pela transparência do tecido e por ser "silkada" (e não ser o aveludado padrão da Adidas nos anos 80) acredito que possa ter sido uma camisa-teste. Nem na butique, nunca vi ser vendida...

Este blog é dedicado à camisa do Palmeiras, ao manto sagrado verde do Palestra Italia. Maglia verde quer dizer manto verde em italiano, capisce?

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO