segunda-feira, 24 de março de 2008

O manto da Mercosul e Mundial 1999

Depois desta bela série de 10 jogos invictos no Paulistão, el mago Valdívia está podendo mesmo. Até o saudoso mestre chapeleiro Alex anda elogiando o chileno chorón! Veja só que legal esta declaração, retirado do site oficial Alex 10:

-----
Esse menino Valdívia é um jogadoraço. Tive a oportunidade de ver alguns jogos do paulistão e fiquei super feliz ao vê-lo jogar. Muita movimentação, muita qualidade e, principalmente, muito poder de irritar seus marcadores. Mas o que irrita seus marcadores me diverte. Quando ele chuta o vácuo e os marcadores se irritam, eu dou risada. Rio porque, ao invés de irem na bola, eles se descontrolam e tentam acertá-lo de uma maneira mais brusca. Aí, com a qualidade que tem, Valdívia faz seus marcadores passarem vergonha.


As pessoas o criticavam um pouco pelo seu gênio forte e também por fazer poucos gols. Bom, os gols começaram a sair, e o gênio ele vai dominando com o passar dos tempos. E com o Vanderlei enchendo a cabeça dele todos os dias os gols vão aumentar cada vez mais e os nervos ficarão mais controlados.

Alex
-----


Nada como as palavras de um mestre, né (teve até resposta). Não preciso dizer que hoje Alex é um Deus lá no Fenerbahçe da Turquia, acho que todo mundo sabe. Ah, todo mundo, menos Rogério Ceni, que deve estar procurando Alex até hoje... hehe
:-D



E vamos aproveitar este gancho e falar de uma camisa sobre a qual já tenho vontade de escrever há algum tempo: aquela que Alex envergou no Japão, na final do Mundial em 1999. Era um belíssimo manto, um de meus preferidos. A Rhummel caprichou e adornou a já bela camisa de 1999 com finos frisos vermelhos, separando as listras verdes de dois tons.


Escudo do Verdão e logo da Rhummel centralizados, estrela dourada da Libertadores e patch da CSF em cada lado do peito, perto dos ombros. Uma jóia. Mas, quis o destino que esta não ganhasse mais uma estrela em Tóquio. Paciência. Tanto é que em 2000 ela foi substituída e nem se falou mais nela. O que aconteceu? Ela se tornou raríssima.


(fotos de camisa do colecionador Max Brand)

5 comments:

Giuliano 24 de março de 2008 20:03  

Fala grande Palestrino Erick,

Realmente essa é uma das mais bonitas camisas que o Palmeiras já usou. Pena que eu não comprei na época e masi pena ainda por ela não ter ganho o mundial contra o Machester. Mas futebol é ingrato às vezes.

Forte abraço,

paixaopalesrina.blogspot.com
Giuliano

Fabrizio,  25 de março de 2008 09:14  

Essa camisa é muito bonita mesmo...
Pior que eu até cheguei a pegar ela na mão...mas na hora h, comprei a camisa toda verde, sem as listras.

Na camisa do mundial, diminuiram o logo da Parmalat por exigencia da Fifa, podem comparar a camisa da foto com a camisa do Alex.

Abs!

blog Maglia Verde 25 de março de 2008 20:00  

Fala Giuliano,
concordo contigo cara!

Olá Fabrizio,
não sabia deste detalhe! Boa observação, valeu! Uma diferença quase imperceptível, mas é mais uma história para este manto.

um abraço,
Erick

Tim 27 de março de 2008 22:14  

Pra mim, é a camisa mais bonita de todos os tempos!

Eu só não gosto das quatro estrelas em cima dos escudo e o nome da Rhumell nas costa.

E no mundial também não tinha patrocínio nas costas.

Yuri 23 de fevereiro de 2009 13:05  

eu tenho essa camisa, eh mto linda mesmo.

Este blog é dedicado à camisa do Palmeiras, ao manto sagrado verde do Palestra Italia. Maglia verde quer dizer manto verde em italiano, capisce?

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO