terça-feira, 24 de junho de 2008

Assumindo os apelidos

Não é segredo para ninguém que os torcedores de times rivais sempre tentaram ofender os palmeirenses chamando de "porco", um modo pejorativo para se referir "aos italianinhos". Mas nos idos dos anos 80, tomamos a atitude de assumir o apelido e conseguimos esvaziar o discurso dos adversários. Nossos rivais podem nos chamar de porco, ou nosso estádio de chiqueiro sem problemas, que não conseguem nos ofender mais.

E pode ser estranho o que vou escrever agora, mas eu venho aqui parabenizar a diretoria do SPFC. Eles também estão assumindo o já famoso apelido de Gaiola das Loucas para seu estádio. É que o São Paulo lançou uma série de camisas especiais com a Reebok, e vejam este modelo aqui. Até já esgotou na loja oficial deles. É sério:


"I am what I am" é uma frase bem auto-afirmativa, não? Digamos que serve bastante para o Richarlysson... E como é de conhecimento público, é também nome de música da cantora Gloria GAYnor, e que é trilha sonora do musical "Gaiola das Loucas", ou "La cage aux folles".

Sinopse: Casal de gays vive como marido e mulher e dirige clube de dança. O filho de um deles decide levar a noiva, filha de uma família tradicional da região, para conhecer seu pai e mãe, que não podem revelar sua condição de homossexuais. Baseado na peça de Jean Poiret.


Mas que frase bem escolhida para a camiseta! Boa iniciativa por parte dos sãopaulinos, agora podemos chamar o Morumbi de Gaiola das Loucas também sem problemas. Eles mesmos estão saindo do armário, digo, assumindo o apelido!

Veja estudo mais aprofundado sobre esta estratégia de marketing no Coisa Verde.

5 comments:

Forza Palestra 24 de junho de 2008 13:40  

Erick,
Muito boa a sua 'descoberta'. Fiz questão de colocar um link no Forza Palestra.
Abraços

Didi 24 de junho de 2008 19:47  

Esses bambis,só viuadagem

Luiz Fernando Gimenez 25 de junho de 2008 15:25  

Mudando de assunto, gostaria que o pessoal da Midia Palestrina comentasse a patifaria do Neto, vulgo Brincalhão, soltando a todos os ventos a ridicula vida de Ronaldinho Gaúcho para o Palmeiras.
Alguma atitude tem que ser tomada, temos que entupir a caixa postal da Band (jogoaberto@band.com.br), a torcida tem que se manifestar contra, e principalmente, a Midia Palestrina, que a cada dia está mais forte tem que se manifestar seriamente a respeito.
Tal atitude deste ex-jogador, pois jornalista ele não é, é uma tentativa clara de colocar os torcedores desavisados contra a diretoria do Palmeiras, pois gerou uma grande expectativa nos torcedores mais inocentes, e com isso, o Palmeiras passa a ser o incompetente da história, pois até a imprensa divulgou a vinda do jogador, e a diretoria não conseguiu concretizar a transação.
É hora de mais uma vez a Midia Palestrina mostrar o seu valor e a sua força!

Ronaldo 25 de junho de 2008 21:08  

Olha só as campanhs da Mídia Palestrina:

"Eu não ouço besteiras!" [Jovem Pan]
"Eu não leio besteiras!" [Lance!]
"Boicotem o Neto!
"Boicotem esse!"
"Boicotem aquele!"

Mas, parece que a Mídia Palestrina é quem mais dá audiência para esses caras! E, depois, soltam essas campanhas aí! Impressionante!

Eu prefiro ouvir Systematic Chaos.

Sobre o post: Sensacional! Agora, vão assumi de vez mesmo!!! hauhahuahuauhahuhaahaaa!!!!!

Marcos 2 de dezembro de 2008 23:28  

Meu, como essa porcada é ignorante e burra!! É só entrar no site da Reebok - EUA e ver que essa frase faz parte da CAMPANHA MUNDIAL deles, não é campanha só do São Paulo!
Olha os atletas que eles patrocinam com essa campanha: O time do Internacional-RS, Lewis Hamilton, Thierry Henry, o rapper 50 Cent, o tenista Andy Roddick, o jogador de basquete da China Yao Ming, a atriz Lucy Lui….
Tsc, tsc, tsc…como vocês são tapados!!

Este blog é dedicado à camisa do Palmeiras, ao manto sagrado verde do Palestra Italia. Maglia verde quer dizer manto verde em italiano, capisce?

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO