quinta-feira, 5 de junho de 2008

Concorrência para fornecedor a partir de 2009


Está tudo aberto em relação a quem será o fornecedor de material esportivo a partir de 2009. É Adidas, parece que o gato subiu no telhado...

Palmeiras terá concorrência de fornecedor

ERICH BETING, na Máquina do Esporte, em São Paulo
A diretoria do Palmeiras deve anunciar na próxima semana a realização de um processo de concorrência para a escolha do fornecedor de uniforme do clube a partir do próximo ano. A decisão foi tomada pelos dirigentes em decorrência da reviravolta no mercado de fornecimento esportivo ocorrida recentemente.


Segundo a Máquina do Esporte apurou com fontes ligadas à diretoria palmeirense, foram dois os motivos que levaram à decisão de abrir concorrência. O primeiro foi a mudança no cenário de fornecimento de material esportivo no país desde a renovação entre São Paulo e Reebok por R$ 15 milhões ao ano e também após o acerto entre Flamengo e Olympikus por R$ 21 milhões anuais, conforme antecipado na última sexta-feira pela Máquina do Esporte.

Outro fator preponderante foi a crescente insatisfação dos palmeirenses com a sua atual fornecedora, a multinacional alemã Adidas, segunda maior fabricante de material esportivo do mundo. O primeiro desgaste veio das constantes críticas recebidas por diretores de que não são encontrados nas lojas kits de uniformes de uma linha infantil do Palmeiras. Outra rusga que
apareceu foi em relação à dificuldade de a Adidas ser ágil para atender a demanda de criação de camisas especiais, fora do estabelecido no contrato de fornecimento.


Mas a gota d'água para a tomada de decisão palmeirense foi o interesse demonstrado pela fabricante em patrocinar o Flamengo, que se tornaria assim o carro-chefe dos patrocínios da empresa no país.

A concorrência entre as empresas, segundo o Palmeiras, levará em conta, além do aspecto financeiro, critérios técnicos para a escolha do vencedor. Entre esses critérios está a condição de a empresa escolhida atender às necessidades do clube, especialmente no quesito agilidade de entrega de produto.

Nesse sentido, a escolha deverá pender para empresas brasileiras, ou com a operação sendo controlada dentro do país. Pelo menos essa tem sido a tendência na negociação envolvendo clubes e fabricantes. A Reebok e a Olympikus, gerenciadas pela Vulcabras, conquistaram o mercado graças principalmente ao fato de a fábrica ser brasileira, produzindo com rapidez os produtos, sem precisar esperar a decisão da matriz.

Curiosamente, com a Adidas o Palmeiras teve o seu melhor caso de sucesso no lançamento de um uniforme. No ano passado, a criação do terceiro uniforme, com a cor verde-limão, tornou-se um sucesso de marketing e vendas. A ação foi, inclusive, eleita pela Máquina do Esporte como o maior caso de sucesso do marketing esportivo brasileiro em 2007.

5 comments:

Ronaldo 6 de junho de 2008 00:06  

O Palmeiras está dando um tiro no pé ao fazer esse leilão de camisa. Os dirigentes estão achando que alguma marca irá pagar uma sifra absurda. Para começar, o Palmeiras não está em competição internacional de destaque. Segundo, como está escrito na reportagem, os dirigentes querem que a Adidas faça serviços fora do contrato. Terceiro, a patrocinadora principal chega e, a cada jogo quer que se estampe todas as marcas de seus veículos por jogo e forncedora que se vire.

Digo que será um tiro no pé porque nunca se vendeu tantas camisas nossas na história. Em parte, pelo fato de a Adidas ser uma marca de status e também pela gigante alemã ter habilidade para elaborar peças e campanhas que são desejos de consumo de todo torcedor.

Pode até vir uma Lotto no ano que vem e pagar 500 trilhões de euros para nós. Mas não acredito que as vendas de camisas irá superar as da Adidas em nenhum momento e o patrocinador não terá o mesmo ânimo para nos bancar.

Eduardo Pellegrini 6 de junho de 2008 12:35  

Que se corrija o contrato com a Adidas então.

Por mim fica a Adidas, mas tem que entregar os uniformes pra vender, e principalmente, fabricar uniformes infantis.

C. Vinicius 9 de junho de 2008 23:35  

Concordo com o Ronaldo. Em genero, número e grau. Com certeza a Adidas é uma marca de status e faz com que muitos comprem a camisa. Mas não só pelo status e sim por ser uma camisa de primeira qualidade, como vestem grandes clubes europeus. Se a Adidas sair, realmente vai ser um tiro no pé. Quem vai pagar 20 milhões para o Palmeiras? Nem creio que esse timinho do rio ae esteja realmente abocanhado essa grana toda. Creio que deve ser um contrato que deva pagar algo a mais em caso de alguma conquista de expressão. Como taça rio e Taça Guanabara não valem nada esse valor deve ser bem reduzido. E acho que o Palmeiras deveria ler o contrato. Ok, a Fiat paga valor X para estampar seus nomes nas camisas? Tudo bem. Se quiser estampar bolas de gude Fiat, estampe. Mas faça com aviso prévio para que não crie situações desconfortavéis para uma empresa de renome como a Adidas. Como se fossem amadores. Infelizmente, pelo que se ve a Adidas deve sair mesmo e vamos ter q engolir uma lotto da vida. Fazer o que? Tem gente q acha lindo. E ae soltam na imprensa que o valor pago foi de 12, 15 milhões, o que eu dúvido. Capaz de fechar por menos que a Adidas pagaria. O PAlmeiras devieria ser mais profissional, digo, a sua diretoria. Ouvir a torcida, creio que grande parte quer a permanência da Adidas e saber ler um contrato que foi assinado e que não previa que o patrocinador mudasse o nome todo o jogo. Abraços

Arte Evolutiva 24 de junho de 2008 13:13  

espero que ninguém faça a burrada de tirar a adidas...

pior merda que esses velhos fariam...
fora cambada de burro

Evandro 29 de setembro de 2008 15:38  

Por mim, manteria a Adidas, até porque Champs, Penalty (que já steve no auge), Dellerba, Proonze (essa ainda existe???), e algumas outras não têm a cara do Palmeiras!
Gostei muito do atual tom de verde, é um verde esmeralda, mais escuro, impõe mais respeito do que aquele verde mais clarinho!

Este blog é dedicado à camisa do Palmeiras, ao manto sagrado verde do Palestra Italia. Maglia verde quer dizer manto verde em italiano, capisce?

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO